PESQUISE AQUI AS NOTÍCIAS QUE EXISTEM NO BLOG.

16-10-2011 *ESPAÇO DO LEITOR: HOMENAGEM A PROFESSORA FRANCISCA ALVES DE OLIVEIRA (NANÁ)

Professora Ana Lima

Existe uma frase que diz: “O que fazemos em vida nos tornará imortal”. Hoje percebemos a verdade desta frase, pelo sentimento que estamos sentindo neste momento e pela interrogação que brota em nossos corações; quem foi aluno de Dona Naná conseguirá esquecê-la?

A sua história se confunde com a história da Escola Municipal José Inácio de Carvalho. Pois ela veio para a nossa cidade a convite, do então prefeito Dr. Carvalho Neto, para integrar o quadro de professores da referida escola, que só poderia ser reconhecida pelo Conselho Estadual de Educação se tivesse em seu quadro docente, uma professora com o Magistério, e Dona Naná possuía esta qualificação. Assim ela veio enriquecer mais a nossa educação. Professora exigente, integra e educada. Tinha a qualidade mais importante para um professor, o compromisso e o amor pelos seus alunos. Professora polivalente, de tudo entendia um pouco, desenhava, pintava,bordava, fazia flores, uma artista na arte e no ensinar. Solitária no seu viver família, mas rodeada de amigos que o estimava e admirava. Os livros era sua companhia constante, gostava de ler, mesmo cansada pela idade ainda passava horas lendo. Acredito que ela descobriu o segredo da leitura, pois a leitura nos faz viajar, nos transforma, nos renova.

Falar sobre Dona Naná é fácil, para quem a conheceu, exigente em sala de aula, não ensinava só os conhecimentos pré-estabelecidos; ensinava como os seus alunos se comportarem em sociedade, ensinava a maneira de sentar, de falar, de viver. Muitas vezes parecia durona, mas seu coração transbordava de carinho pelos seus alunos. No seu caminhar pela vida construiu muitos amigos. Deus conhecendo seu coração lhe presenteou com uma filha, não biológica, mas filha de coração, Elizabethe, que cuidou, zelou e a amou como se fosse a sua mãe.

Um dos aspectos surpreendente da existência é o fato de todo ser humano vir a terra para cumprir um propósito, Dona Naná cumpriu o dela: Transmitir conhecimento e fazer da educação um sacerdócio.

Feliz a pessoa que desempenha a sua missão na terra e pode morrer tranqüila, com a consciência e o coração revestido do dever cumprido. Choramos os nossos mortos, pois o partir para sempre faz nascer a saudade doida e infinita, mas, se colocarmos em nosso coração que morrer é só uma passagem de uma vida para outra e que a morte não e o fim, mas o nascer para a vida eterna, prometida por Deus, a dor será menor e a certeza do reencontro maior.

Que nossas orações cheguem a Deus, e nossas lagrimas mostrem o quanto você foi e é importante para nós e te fazendo assim, importante para DEUS.

Por Ana Lima Fonseca

3 comentários:

alex cd´s disse...

Não tive o privilégio de conhecer Dona Naná, mas essa homenagem não deve ser esquecida nem mesmo por aqueles (a) que não conheceram, pelo fato de ter sido feita por uma professora que jamais será esquecida, pois essa também é um exemplo de professora e Diretora do nosso município.

alex cd´s disse...

Não tive o privilégio de conhecer Dona Naná, mas essa homenagem não deve ser esquecida nem mesmo por aqueles (a) que não conheceram, pelo fato de ter sido feita por uma professora que jamais será esquecida, pois essa também é um exemplo de professora e Diretora do nosso município.

JF promoções disse...

Belas palavras para representar a dor e o sentimento da ausência.
Ana Lima você uma pessoa especial.

Saudades Dona Naná !